Posts na Categoria

Refletindo

Crônicas para mulheres. Textinhos com frases e indiretas.

Refletindo

O canalha não tem jeito mesmo. E nunca terá. Ele é o sociopata do amor. Inspira confiança e expira mentiras. E você, na falta de algo melhor, vai respirando esse ar sedutor. No alto dos seus 1,70m de mulher independente, forte e sedutora, você sempre acha que pode consertá-lo. Esqueça, você está apaixonada e o antídoto para o canalha é o desprezo. O canalha finge que não é um canalha. Posa de bom moço, carente, apaixonado e infeliz. E você acredita ser a salvação dessa alma perdida, depois de tantas desilusões amorosas. O canalha cria uma nova identidade, mas sem registro em cartório. Ele age por instinto, não sabe ser de outra forma. A sedução faz parte da sua sobrevivência emocional. Ele é uma fera e você o prato de comida. Mas ele tem um jeitinho tão meigo, uma conversa tão bacana, não é mesmo? O canalha é inteligente, sagaz,

Leia Mais
Refletindo

As luzes dos faróis começam a acender na minha frente. O trânsito engarrafado é o prenúncio da noite. Lá fora uma garoa fininha, 11 graus em Porto Alegre e eu tentando me aquecer com a companhia da Adele. Quem sabe eu não encontre “Someone like you” por aí. O sinal vermelho à minha frente, me lembra que eu não tenho pressa de chegar em casa. Não quero ter que descer do carro, encarar o porteiro e desabafar com meu gato. Pelo menos aqui a Adele me entende. Tá e se não existir ninguém como ele. Onde vou achar um cara que seja inteligente e engraçado ao mesmo tempo? Que seja bonito sem chamar atenção, mas sedutor a ponto de eu desejá-lo a todo o instante. Que seja charmoso o suficiente para eu ter aquele orgulho que eu nunca tive ao estar com alguém. Poxa, vida, eu sei que sou meio

Leia Mais
Refletindo

Era um sábado à tarde. Eu dirigia tranquilamente, até passar na pista ao lado, atrapalhando o meu Radiohead que tocava baixinho, um playboy com um carro tunado, a 120 km/h. Era sábado e ele tinha pressa. É segunda e eu tenho pressa. Já é quinta e você também tem pressa. Pressa we go. Aproveitei os últimos dias para reparar alguns momentos da minha rotina, que deixam claro que eu também faço parte dessa turma do “rush”. Para começar, percebi que o “desculpe, estava com pressa” funciona melhor que “desculpe, estou de TPM”. Mesmo que não seja a mais pura verdade, as pessoas acreditam. Afinal, o mundo está girando rápido demais, e se você parar para discutir se pode ser mentira ou se pode ser desculpa, bom… você perde tempo. Em segundo lugar ficou o dia que fui na padaria comprar um lanche. Eu me imaginei pulando no pescoço da mulher

Leia Mais
Refletindo

Você que procura alguém que te completa em tudo: você quer um relacionamento ou um álbum de figurinhas? Já parou para pensar que essa pessoa “certa” que se “parece muito com a gente” pode estar é muito errada? Que graça tem em 1 + 1 somar 1? Já somos egocêntricos demais para amar todas as nossas qualidades repetidas em alguém. Relacionamentos existem para, oras, a gente aprender a se relacionar. Nada melhor que o diferente para acrescentar. Que mania é essa de procurar um namoro fácil? Que graça tem nisso? Alôu mundo! Onde foram parar os casais cafoninhas “Eduardo e Monica”? Eles ainda insistem em existir? Acho que desistiram de se amar por preguiça. Vida tão corrida, tão difícil, pra quê dar mais trabalho pro coração? Acho um porre aquele casal que gosta das mesmas coisas, que faz as mesmas coisas, que comenta as mesmas coisas. Insuportável aquele casal que

Leia Mais
Refletindo

Você tá ficando com o rapaz a algum tempo, acha ele lindo, querido e tudo de bom e sente que isso é recíproco. Como saber se vale a pena investir em algo sério com o rapaz? Ou até mesmo se vale a pena levar um namoro adiante? Antes de tomar qualquer decisão no calor do momento você precisa ter certeza absoluta que concorda (ou ao menos atura) algumas formas de ele ver a vida: repare como ele lida com a família, com os amigos e até mesmo com o dinheiro que ele ganha. Não tô falando que você precisa fazer ele passar por um questionário de 100 perguntas antes de assumir alguma coisa. Basta ir reparando aos poucos durante os papos. Muitas coisas podemos perceber ainda nos primeiros encontros. Certas atitudes ficam muito mais evidentes e irritantes com o passar do tempo. Então, se ele não faz questão de estar

Leia Mais
Refletindo

Quem nunca hesitou antes de trocar de trabalho, mudar de cidade ou terminar um namoro? E trocar a graduação da faculdade, aceitar um grande desafio, encarar uma entrevista de emprego… Ao longo da vida, passamos por inúmeras situações em que nos deparamos com questões difíceis, que desejamos mudar, mas temos medo de tomar uma atitude. Todo mundo conhece uma pessoa insatisfeita com o trabalho, namorado ou até mesmo com o seu círculo de amizades. Dizem, aliás, que o ser humano é o eterno insatisfeito. Isso, no entanto, não deve servir como desculpa e sim como pontapé para uma mudança. Não está feliz? Mude! Está de saco cheio? Simples: permita-se. Permita-se conhecer lugares novos, pessoas diferentes, faça atividades fora da sua rotina, planeje viagens bacanas, sinta novas paixões ou amores, compre um vestido novo, ou simplesmente curta um lindo por do sol. Apenas se você se permitir é possível começar uma

Leia Mais
Refletindo

Ser mulher é um dom. Na ultrassonografia a mamãe descobre que tá grávida de uma menina. É ela! Pode comprar tudo rosa. Chega de tip top amarelo. Ela tá vindo para arrasar. É uma menina, ainda não é uma mulher. Algumas meninas só se tornam mulheres no primeiro pé na bunda que recebem daquele babaca. Ou quando tomam coragem e acabam com o primeiro namorado. Sabe? Aquele momento que você tira um peso das costas que nem sabia que carregava. Já algumas meninas se tornam mulheres logo no primeiro salto que experimentam, no primeiro batom que usam. Elas nasceram pra isso. Mas existem aquelas que nunca se tornarão mulheres. Aquelas que nunca deixaram as intriguinhas gratuitas de lado. Aquelas que paqueram o namorado da amiga. Aquelas que são rudes e dispensáveis. Essas serão meninas para sempre e não merecem ser chamadas de mulheres. Carregar o fardo de “mulher” não é

Leia Mais
Refletindo

Se ela disse o quanto te adora, pediu conselhos sobre o que responder para a SMS do Paulinho e de quebra te chamou de querido, sorria. Bem vindo a friendzone. E sim, lá faz um pouco de frio. Mas às vezes é quentinho. E quem sabe, um dia, talvez, possa vir a ser bem caliente. Da amizade surgem bons amores, diria um poeta que eu não lembro qual. A friendzone é um lugar bacana que colocamos caras bacanas, que de primeira não nos interessam para algo carnal, mas são incríveis e não estão ali de bobeira. São nossos amigos. Acredito, inclusive, que os melhores amores são sucedidos de belas amizades. É bem mais fácil, e talvez mais gostoso. Quem sabe até meio complicado, se relacionar com uma pessoa que sabe de antemão suas dores, aflições e questionamentos. E quando é complicado é bom. A amizade masculina é essencial. Homens são

Leia Mais
Refletindo

O que te pede pra pagar a conta no (final do) primeiro encontro – Não sejamos feministas ou machistas. Sejamos apenas sensatos neste primeiro exemplo clássico. A maioria das mulheres são super adeptas aos direitos iguais e quem lê as minhas colunas sabe que eu defendo dividir os gastos e acho bacana a sinceridade de um cara falar ‘pô, to duro, preciso maneirar na grana’. Mas tudo tem limite, intimidade e hora certa. O cara te chama para um restaurante chiquerérrimo, vocês bebem vinho da safra de 1200 e bolinha, comem entrada, prato principal, sobremesa e café e ele só avisa que tem caranguejo no bolso na hora que a conta chega? Me desculpe, mas não vai rolar. Ninguém chama uma mulher para um primeiro encontro em um restaurante bacana sem como bancar. A única solução é (ele) lavar os pratos. O que adia o encontro porque está cansado do

Leia Mais
Refletindo

Em algum momento vocês vão se encontrar. Seja no meio de qualquer canto da cidade ou curtindo um mesmo status no Facebook. Não importa quem terminou ou porque terminaram. O fato, é que aquela pessoa que participava da sua vida na mesma frequência que você calçava chinelos, não existe mais no seu dia-a-dia e anda solta por aí. De amigo íntimo de todas as suas cores de calcinha, de repente, aquele cara se transformou num estranho fora do ninho. E o pior: ele já está construindo um ninho novo, que pode estar em qualquer canto do planeta terra. Existe a possibilidade dele surgir no meio da rua trocando de calçada ou esbarrando em você no corredor do shopping. Encare: enquanto não diminuem os preços de passagens para marte, é inevitável, você e seu ex podem se ver qualquer dia desses. O que esqueceram de te contar é que o mais

Leia Mais