Ahhh a Itália! Como não se apaixonar por cara rua, cada praça e claro… cada prato de comida? Uma viagem para Roma só está completa se contar com muitas delícias no roteiro. Mas são tantas tentações, tantos “engana turistas” que as vezes fica difícil saber onde comer bem em Roma. Calma que eu te ajudo!

Já fui para Roma várias vezes e toda viagem volto com uma dica gastronômica nova. Muita gente que vai para lá me pede indicações de locais bacanas para conhecer – então por que não montar um post super completinho com todas as minhas dicas? São locais que amigos que já tinham ido a Roma me indicaram e eu gostei, algumas dicas de locais que eu simplesmente perguntei para alguém na rua (e adorei) e alguns achados de sorte que foram ótimas descobertas.

De maneira geral eu diria para evitar (leia-se: não ir de jeito nenhum) em restaurantes que tem fotos dos pratos na fachada. 99,999% é furada para atrair turistas desavisados. Também diria para se afastar dos pontos turísticos na hora das refeições (a menos que você tenha uma indicação específica, como alguns locais que eu cito abaixo) – geralmente são mais caros e menos autênticos.

Também diria para “abrir a mão” um pouco com o budget de refeições quando você está na Itália. Eu entendo totalmente economizar em comida quando estamos em países como os Estados Unidos ou até em Londres, onde de fato a comida é um coadjuvante. Mas na Itália a comida é uma parte turística da experiência – eles levam muito a sério o “comer bem” e é uma ótima oportunidade de se esbaldar gastronomicamente falando. E isso não quer dizer gastar muito e só comer em restaurantes finos, muito pelo contrário. A graça da Itália são os pequenos locais com preço justo – peça entrada, prato principal e sobremesa, sem miséria, como os italianos fazem e seja feliz. O que eu quero dizer é: se você comer Mc Donalds ou Subway na Itália, eu te mato. Com o preço de um big mac você come o melhor panini da sua vida ou uma fatia de pizza inesquecível. Então, selecione bem as suas refeições, obrigada! kkkk

Outro detalhe importante que geralmente os brasileiros não entendem muito bem: os garçons geralmente não são muito pacientes e não explicam muito bem as coisas – o que vem no prato, quais ingredientes, etc. Eles acham que é sua obrigação saber (vai entender) o que tem em cada prato. Mas saiba que isso não é pessoal e não configura um mal atendimento – é uma questão cultural, eles simplesmente são assim e se você entender isso toda a sua experiência vai ser melhor. Simplesmente ria da situação e siga em frente.

É normal na Itália o garçom te dar um esporro por pedir queijo ralado para um prato com frutos do mar (e se negar a trazer hahahah). Um garçom  inclusive me ensinou a comer pasta com colher e garfo, sem faca (no meu próprio prato com meus próprios talheres, mexendo na minha comida hahaha)… enfim, são coisas culturais deles. E em uma viagem você tem que estar aberto a isso – não espere que seja igual a sua cidade. Encontramos muitos italianos grosseiros nas nossas viagens (sempre) mas é muito engraçado relembrar isso depois pois chega a ser caricato as vezes – um italiano inclusive xingou umas 10 gerações da minha família gritando no avião porque eu OUSEI reclinar a minha poltrona em uma viagem de 3h kkkk. Mas vamos a parte boa!

Onde comer (bem) em Roma

Armando Al Pantheon (Salita dei Crescenzi, 31)

Sim, é possível comer muito bem praticamente colado a um dos pontos turísticos mais importantes de Roma. Coladinho ao Pantheon está o Armando Al Pantheon, um retaurante pequeninho, super charmoso… E mega disputado! Faça reserva pelo telefone +39 06 6880 3034 ou peça para o seu hotel fazer para você.. sem reserva eu diria que é impossível – já tentei 3x sem reserva e nunca deu. Caso você não tenha acesso a um telefone basta passar por lá algum dia no início da sua viagem e reservar para outro dia afinal, ele é super bem localizado e passamos por lá diversas vezes durante o turismo. Eles servem uma deliciosa e tradicional comida romana. Super autêntico, familiar e tradicional. Vale muito a visita! Tudo que já provei lá é excelente! Todos clássicos romanos muito bem executados. Com certeza um lugar para comer bem em Roma.

Grano (Piazza Rondanini, 53)

Um restaurante charmoso e comida deliciosa – é disso que se trata quando falamos em comer bem em Roma. O Grano também é super bem localizado e fácil de encontrar. Comi lá a melhor mil folhas da minha vida – com mascarpone e frutas do bosque (foto ali em cima!). De chorar no cantinho! Todos pratos principais que provamos também são ótimo. É um verdadeiro restaurante italiano, zero turistas – sempre que fui só escutava italiano nas outras mesas, o que é sempre um bom sinal. Não precisa de reserva (pelo menos eu nunca fiz e sempre tinha lugar disponível).

La Prosciutteria (Via della Scala, 71 ou Via della Panetteria, 34/A)

Ótima pedida para um happy hour ou um jantar mais “leve” em Roma. Aqui só tem tábua de frios e sanduíches/paninis deliciosos. Espetacular! Aquele tipo de lugar que você fala: ok, estou na Itália – incluindo a bagunça. Na La Prosciutteria é normal não entender nada porque os italianos são um pouco…. “delicados” para explicar as coisas e esse local é meio complicado de entender. Você escolhe somente o tamanho da sua tábua e avisa quantas pessoas vão compartilhar. Só. E você pega sua própria bebida em uma geladeira. Você não escolhe o que vem na tábua e só fica sabendo o que vai comer na hora que recebe. É sempre tudo muito bom mas na primeira visita ficamos meio perdidos pois explicar não é o forte do país hehehe. É super bacana o local, o clima, a proposta do ambiente. É bem lotado mas basta relaxar e esperar por uma mesinha pois o fluxo é rápido.

Hostaria Costanza ( Piazza del Paradiso, 65)

Um lugar cheio de história, delicioso, incrível… e por algum motivo inexplicado, os turistas ainda não descobriram totalmente. O Hostaria Costanza fica dentro das ruínas do antigo Teatro di Pompeo. Foi exatamente nesse lugar que Julio Cesar foi assassinado. Mas eu continuaria indicando o Hostaria Costanza mesmo se não tivesse esse apelo histórico – a comida por si só já valeria a pena. Comi um rigattoni com trufas perfeito por lá! Muitos pratos tradicionais romanos, frescos, italianíssimo! Um achado – estávamos caminhando pelo Campo de Fiori e pedimos a indicação de um concierge de um hotel em que passamos na frente. Pequenas (e deliciosas) surpresas de Roma!

Sorveterias de Roma

Claro que não podemos esquecer dos sorvetes quando falamos de Roma, né? Deveria ser quase obrigatório comer sorvete todos os dias em Roma – e em toda Itália. São tantas sorveterias deliciosas que é impossível selecionar só uma – e também nem precisaria, pois qualquer sorvete que você provar por lá é incrível. As minhas prediletas em Roma são: Venchi e Giolitti. A Venchi já é famosa por causa do Eataly (e tem em vários lugares do mundo por isso, até no Brasil mas em Porto Alegre não tem)… mas nada bate a “nutella” deles. Pense em uma Nutella melhorada, deliciosa, caseira… Agora pense em uma casquinha de sorvete cheia desse creme de avelã e com sorvete italiano por cima. Impossível resistir, né? A Venchi tem em vários endereços pela cidade – basta digitar Venchi Roma no google e ver qual a mais próxima de você.

Já a Giolitti é aquele tipo de sorveteria italiana que tem tantos mas tantos sabores que você fica quase louca escolhendo só um (ou 4 kkkk). Quando eu provei o sorvete de Nutella deles eu descobri o que é felicidade hahahah sério, provem e me contem. Ah e o de pistache também (aliás, todo sorvete de pistache na Itália é um abuso de tão maravilhoso). Geralmente a Giolitti tem fila – mas ela anda super rápido. Uma dica se você não quiser esperar na fila ou estiver com criança, idoso, etc é optar por sentar no salão deles ao invés de ficar na fila para pegar uma casquinha e sair andando. Assim você não pode escolher entre toooodos aqueles sabores de sorvete mas tem taças a la carte com os principais sabores entre outras delícias.

Escrever esse post foi uma verdadeira tortura. Mas também foi ótimo relembrar e reviver um pouquinho dessa cidade incrível que é Roma. Posso ir mil vezes para lá que nunca vou me cansar. A dica principal que eu dou é se desprender um pouco dos roteiros turísticos tradicionais. O mais legal de Roma é se perder sem rumo nas suas pequenas ruas, descobrir novos locais… caminhar sem destino, sabe?

Acorde cedo (antes da maioria dos turistas) e se delicie nas ruazinhas do bairro Monti. Vá caminhando pelo bairro e tome café da manhã em um dos diversos pequenos empreendimentos de lá. No fim da tarde dê uma volta em Trastevere, tome um “aperittivo” e escolha um restaurante bacana para jantar. Caminhe sem rumo em um bairro desconhecido e prove um bom panini ou pedaço de pizza das muitas vitrines. Pare em um uma salumeria e se delicie com os queijos italianos (parmegiano reggiano e pecorino romano) e com o presunto de parma. Ahh… Dolce far niente! Aproveite! A Itália é maravilhosa!

Post Anterior

Casamento civil: O que usar?

Próximo post

Pós Verão: Recuperando a pele