Posts tagueados

feminino

Dicas

A sempre linda Blake Lively surpreendeu novamente – e dessa vez não é sobre os looks! Essa semana assisti “A Incrível História de Adaline” e amei a interpretação de Blake, bem como toda a história. Mega envolvente, daquelas que te prende do início ao fim. Um romance na medida certa de tirar o fôlego de qualquer uma. A Incrível História de Adaline me lembrou muito O curioso caso de Benjamin Button em alguns pontos. Adaline nasceu em 1908 que, após um acidente, curiosamente para de envelhecer (todas querem!). Ela fica pra sempre com a aparência de 29 anos e, conforme as décadas passam ela precisa trocar de identidade e fazer várias “manobras” para preservar seu segredo. Obviamente, Adaline é super solitária e não tem amigos, marido, nem nada. Além de preservar seu segredo assim ela também evita sofrimento de ver todos ao seu redor envelhecendo e morrendo. O filme nos

Leia Mais
DicasWishlist

Sabemos o quanto a leitura pode nos adicionar como pessoas, inclusive o blog traz diariamente um pouquinho do prazer de ler e escrever para vocês. Dicas de livros são sempre bem vindas, né? Existem alguns que, sejam novos ou mais antigos, fazem parte de um grupo taxado de “mulherzinha” . Nós achamos isso um tanto quanto preconceituoso, por isso vamos indicar livros muito femininos e inteligentes que devem ser lidos por nós para aprendermos e nos divertimos com o universo e com o dia a dia, seja ele da moda, do universo feminino ou não. Separamos cinco dicas de livro que toda mulher vai curtir! Se quer uma dica de leitura extra, já falamos aqui no blog sobre a incrível trilogia “A Seleção”. 1. Não Sou Uma Dessas – Lena Dunham Nesse livro autobiográfico Lena Dunham, escritora e roteirista da série Girls da HBO, faz uma coleção de relatos hilários, sábios e sinceros em que

Leia Mais
Refletindo

Quantas vezes você desbloqueia o celular pensando que vai ver uma mensagem minha, quando não há? Inclusive, eu também faço isso, viu? Preciso me policiar pra não ir na sua janela dizer: E ai, quando esse joguinho acaba? Acaba quando a gente toma vergonha na cara e resolve dizer. Resolve que o abraço é melhor que o frio na barriga de incerteza. Frio na barriga só é bom em montanha russa, só é bom quando o carro passa rapidinho em uma descida ou em uma lombada e quando ele vem porque você quer ver logo o sorriso de alguém. Quando você tem a certeza de que o sorriso vai se abrir, o frio na barriga se transforma em algo tão bom que você viveria com as borboletas la dentro, batendo freneticamente as asas te alertando que você esta feliz! Que esta tudo bem e o sorriso que você quis ver

Leia Mais
Refletindo

Eu sou o tipo de pessoa que quando ama, ama muito. Ama demais, pra sempre, até o fim da vida, até que, de repente, acabe. Em qualquer relacionamento amoroso que me desperte um sentimento profundo, me entrego de corpo e alma e cabeça e espírito e coração. Assim mesmo, sem vírgulas ou pontos, porque muitas das vezes falta-me o ar. A verdade é que amar superficialmente não tem graça. Bom mesmo é ir até onde der e quando não der mais, amar mais um pouquinho. É rasgar o verbo e logo após remendar as palavras ditas sem pensar, com colas de perdão. É chorar muito, até desidratar e logo após redesenhar o contorno da boca para que o riso seja maior e mais largo e mais intenso. Quando eu paro para pensar nas coisas que já fiz quando amei alguém – ou vivi algo com aqueles que despertaram em mim

Leia Mais
AposteTendências

Aproveitem para usar as saias curtinhas no verão, porque ao que tudo indica, no inverno 2014 o comprimento será o Midi – nem longo nem curto. Nas passarelas de Dior, Calvin Klein, Mulberry, Balenciaga e diversas outras marcas a saia mais compridinha foi presença confirmada e frequente. Bem ladylike e feminino! Para balancear um pouco o recatado desse comprimento, pode-se investir em fendas, materiais pesados (tipo couro) ou leves e frescos com movimento. Já estou contando os dias para essa tendência chegar nas fast fashions. Acho um charme e super elegante! Em tempos de mulher fruta, nada melhor do que uma moda que esconda um pouquinho mais.

Leia Mais
Refletindo

Minha irmã mais nova (detesto essa expressão, pois me lembra o fato de que sou a irmã mais velha. Argh!) estava há dias me incomodando com um vestido que ela queria emprestado para um casamento. Tipo, há muitos dias mesmo. Saco. Mas como sou uma boa pessoa em constante busca pela minha evolução enquanto ser humano, ok, vambora, vou te emprestar um vestido. Só que eu sou uma traumatizada: Convivi, sob o mesmo teto, por muitos e muitos anos, com duas pequenas maníacas que me achavam o máximo (é o bônus de ser a mais velha…) e só queriam usar as minhas roupas. Mas elas gostavam tanto, mas tanto das peças do meu vestiário, que criavam técnicas de “saque” do guarda-roupa, desenvolveram a habilidade de caminhar com passos inaudíveis, aprenderam a restituir o vestido/calça/blusa ao mesmo local, praticamente como se sempre tivesse estado ali e nunca tivesse “passeado” com elas

Leia Mais
CasaDicas

O quarto fala muito sobre nós, não fala? Não sei de vocês, mas é meu lugar preferido na casa. De uns tempos pra cá, não tenho mais me identificado tanto com o meu e comecei a procurar algumas referências de decoração pra mudar a carinha dele. Como não tava a fim de mexer em piso e nos móveis básicos (cama, armário), foquei em soluções práticas, mas que fazem muita diferença. Além disso, quase todas elas são bem variáveis, ou seja, se enjoar, é mais fácil de readaptar. Vamos ver algumas? Mix de almofadas. Sou louca com almofadas e travesseiros! Acho que deixa a cama mais aconchegante e convidativa. O que chama a atenção nas fotos é a mistura de texturas interessante entre as peças: elas não têm a mesma estampa ou material, são todas diferentes. O que faz com que a combinação flua bem é uma linha de semelhança, por

Leia Mais
Diversos

Quem usa bastante o twitter certamente reparou na hashtag #DurmoSemCalcinha que estava rolando por lá. Sabe o que é? Foi uma maneira divertida que Dermacyd encontrou pra chamar a atenção da mulherada sobre atitudes simples que fazem bem pra saúde íntima. Dormir sem calcinha, usar lingerie de algodão e usar sabonete íntimo diariamente são hábitos fáceis e que fazem a diferença quando se trata do cuidado com a região íntima. #DurmoSemCalcinha é mais uma ação do Movimento SIM de Dermacyd (Movimento pela Saúde Íntima da Mulher), que tem o intuito de educar e conscientizar as mulheres sobre a importância da higiene íntima. Na página da marca no Facebook ainda tem um quiz pra gente testar nossos conhecimentos sobre saúde feminina. Da pele, do cabelo e das unhas aposto que todas sabem cuidar. Mas será que você entende de como cuidar da sua saúde íntima? Descubra aqui!

Leia Mais
Refletindo

Quanto tempo leva para esquecer um amor? Depende de cada pessoa, mas há estudos que apontam uns dois anos com o nosso pensamento dominado por alguém em especial. Como se o sentimento fosse uma ciência. A verdade é que pode levar alguns dias, meses, ou anos, claro. Em alguns casos, nem uma vida é o suficiente para esquecer. Esquecer significa não sentir mais nada? Nem sempre. Superar um amor antigo não quer dizer que ele não será mais lembrado. Esquecer é um termo equivocado, representa uma ação do coração, mas a semântica indica uma atitude do cérebro. Esquecer é deixar de amar, mas não apagar da memória. Impossível tirar totalmente da cabeça quem um dia nos provocou sorrisos. Não há como eliminar alguém que foi motivo da nossa felicidade, pelo menos por algum tempo. Existem pessoas que nasceram para mexer com a gente. Não importa o que façam, o que

Leia Mais
Refletindo

Nem sempre amamos de cara, no primeiro olhar, naquele impacto da apresentação formal. É possível brotar um sentimento logo no primeiro encontro, mas o melhor mesmo é quando vai acontecendo aos poucos e a gente nem percebe. Desse jeito, o amor chega para ficar. Em alguns casos, aquele encantamento inicial nos surpreende de tal forma, que temos a certeza de que algo diferente vai acontecer. Temos quase convicção de que encontramos alguém especial e que tudo vai se modificar a partir de então. Nem sempre. Muitas vezes esse assombro no peito causa um furor efêmero. Vai embora como chegou. Coisas que a alma da gente não explica. Sintonia instantânea, afinidade relâmpago, atração exclusiva para aquele momento. Amar no segundo ato significa apaixonar-se após conhecer, perceber as nuances da personalidade alheia durante a rotina, encantar-se pelo mau humor dela numa manhã de terça-feira. Não sentimos como começa, pois o sentimento entra

Leia Mais