Posts tagueados

raiane

Refletindo

De todas as coisas que eu quis para a minha vida, você foi a melhor delas. De todas as pessoas que passaram por mim, você foi o que mais marcou. De todas as imensuráveis entregas, de todos os porres, de todos os porquês, você foi a justificativa mais sensata e óbvia que eu escolhi como resposta. Esse texto é para te dizer que ainda sinto um vazio no peito e tristeza quando penso nas escolhas erradas que fizemos. Esse texto é para te mostrar que por mais que você me veja feliz, realizada e com outra pessoa, ainda sinto ódio da nossa burrice e cegueira sentimental que não nos permitiu enxergar o que perderíamos. Dizem que com o tempo melhora, mas a cada batida do relógio, eu te vejo mais distante. Indo. Seguindo. Me deixando aqui como se não fosse digna desse sentimento e culpada pelo nosso fim (tem como

Leia Mais
Refletindo

Qual meu problema em atrair gente que não presta? Vamos lá, qual a necessidade disso, universo? De conspirar para fazer meu coração acelerar quando ele passa, mesmo sabendo que as intenções são as piores. Eu sou uma pessoa boa, não dá para entender porque atraio esse tipo de personalidade, entende? Ele me olha com aquele sorriso torto, manda uma mensagem e me pergunta onde eu estou, dando a entender que quer me encontrar. Me faz rir quando estou perto e ao mesmo tempo que tira minha paz, também me direciona ao caminho de encontrá-la. Os dados da sorte desse jogo são lançados todo momento. Cada risada, olhar e toque. Um jogo extremamente perigoso que eu já conheço o final como a palma da minha mão e mesmo assim eu me deixo levar. Eu estou começando a achar que isso se encaixa na categoria de vícios, sou viciada na sensação de

Leia Mais
Refletindo

Ah, esse Vinicius de Moraes! Comecei a noite ouvindo um sambinha bom, desses que nos faz refletir demais. E em uma das letras, eis que ele me diz “A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida”. E como, meu Deus! Eu pego esses trechos e voo para um passado onde tudo deixou de ser felicidade para virar memória. E de repente o sambinha pula de bom para melancólico. E minha vida de perfeita, para um amontoado de despedidas. Já deixei tanta gente passar batido. Já me deixaram passar tantas vezes também. Já segui em frente deixando lágrimas em rodoviárias, aeroportos e países diferentes. Segui por estradas desconhecidas para encontrar meu próprio caminho e me perdi inúmeras vezes. Nunca me importei em cair. Nunca desisti de me encontrar, nem de encontrar a pessoa que fizesse meu coração bater mais forte em plena calmaria. Na verdade, eu

Leia Mais
Refletindo

Minha dúvida neste momento era saber se ligava ou não para marcar nosso último encontro. Você sabe, sempre levo tempo demais para decidir sobre qualquer coisa em minha vida. Mas aqui estou, numa espécie de súplica para que você não deixe de ir. Não se abstenha da obrigação de me dizer adeus dignamente. Talvez eu demore, mas cumprirei meu papel com força e a sanidade que ainda me resta. Ou não. E se você perceber que meu carro não vem pela avenida, retome seu caminho que só vai adiante e não olhe para trás. Me espere uma hora, mas não mais que duas. Você não tem mais a amarga obrigação de esperar qualquer coisa de mim. A verdade é que eu me cansei. Estou cheia, farta e saciada dessa nossa relação sem nexo algum. Não dá para viver em um relacionamento que só leva a gente para baixo, sabe? Não

Leia Mais
Refletindo

Minha boca estúpida revelou, mais uma vez, pensamentos sombrios. Não, devaneios. Só disse demais e estragou o que a gente tinha de melhor. O que eu tinha de melhor, que era você. Tudo o que eu sei é que o que você sentia por mim mudou completamente. E você pode dizer que me ama, que está tudo bem e que vamos superar todos os empecilhos juntos, mas quando pego esse seu olhar vago enquanto converso sobre sentimentos, me desespero. Cresci sabendo que temos que pensar antes de falar, que precisamos filtrar nossos sentimentos e emoções pra não machucar quem está ao nosso redor, mas minha boca estúpida com a mesma mania de intensidade de sempre disse tudo o que veio à mente, desse jeitinho mesmo, na lata. Sei que no meio de tantos gritos, verdades e desabafos deveria conter coisas que eu penso quando te olho. Acho que nunca te

Leia Mais
Refletindo

Eis meu estado: meu telefone se encontra no silencioso para calar sua voz e seu grito de arrependimento e o resto? Bem, estou tentando não pensar no assunto. As fotos e cartas e qualquer vestígio seu, estão espalhados pela casa em pedaços, que rasgam e tiram você por completo de mim. Os mesmos pedaços em que eu me encontrava e não serviram em você, estão perdidos nos cantos desta casa vazia. Uma casa tão vazia quanto eu. Tão cansada de ser preenchida e alugada e visitada por todos sem permanência, sem compra, sem alguém que a alugue eternamente. Meus contratos são de curto prazo exatamente para evitar que as pessoas abusem e fiquem por muito tempo e se intitulem donos de toda a minha arquitetura, dos meus móveis, das minhas paredes descascadas e do meu quintal. São meus, entende? Mas quando é que vai aparecer alguém suficientemente capaz de tomar

Leia Mais
Refletindo

Fiquei triste. Percebi que demorei tanto pra tomar meu café, que ele esfriou. Percebi também que o mesmo acontece com as pessoas ao meu redor, cansadas de esperar, quando as procuro, já foram embora. É sempre assim, sabe? Quero viver cercada de pessoas, mas preciso e encontro paz só em minha solidão. Quero ser o calor de alguém, mas se eu colocá-lo no meu coração, ele empedra. Sou egoísta, não sei dividir meu silêncio. Egocêntrica. Teimosa. Sei todos os meus defeitos e melhor, não os escondo. Sou de verdade. Apesar de me beliscar às vezes pra constar que sou de carne e osso porque costumo vestir minha armadura por tanto tempo que ela se tornou quase uma segunda pele. Não é fácil tirá-la e deixar minha ferida exposta. E estou aqui em carne viva escrevendo esse texto. Eu decidi que minha vida é dividida em meses, meus meses em dias,

Leia Mais
Refletindo

Que vontade é essa de pular desse lugar que eu nem sei até onde vai? Que vontade é essa de jogar tudo pro alto e me mudar pro seu abraço? Quero mergulhar na imensidão desse infinito que é o amor. Eu sempre odiei arriscar e sempre tive medo de perder o controle da situação. Preferi a frieza de um coração cansado ao calor de uma paixão. Preferi manter o silêncio a matar meu orgulho. Você sempre soube disso, eu nunca escondi. Demoli tantos sonhos que foram construídos no decorrer da minha vida, que sobraram apenas destroços e nenhuma vontade de sair do lugar em que parei. Cansei da busca, da conquista, do charme inicial e das paixões passageiras que sempre tentavam dirigir minha vida. Eu desisto fácil e algo me diz que isso não vai muito longe, mas tenho me lembrado muito de você e do seu cheiro, do seu

Leia Mais