Posts tagueados

texto

Refletindo

Que quando conseguimos desenvolver o pensamento e ação de perdão todos somos mais leves, felizes e tranquilos, isso nós sabemos. Sabemos que quem perdoa isenta um peso desnecessário das costas, a caminhada se torna mais leve. Talvez o brilho nos olhos demore um pouco mais a chegar, talvez as cicatrizes façam com que o medo tome um pouquinho de espaço, mas isso não é culpa do perdão. As cicatrizes, a ausência de brilho e de confiança é fruto de outra coisa, o perdão só traz leveza. Essa decisão que realmente muda a sua vida. Quando você resolve relevar, esquecer, poupar seu cérebro de criar situações para vingança ou parar de alimentar as minhocas que sua cabeça insiste em criar, você decide se libertar. Traíram você? Mentiram diversas vezes? Viraram-lhe as costas, você se decepcionou? Sinto lhe informar que isso não é o fim do mundo. Sinto mais ainda em lhe

Leia Mais
Refletindo

Eu tenho fiéis esperanças de nunca permitir que as dores e angústias tirem de mim a felicidade de viver. De acordar, mesmo em uma manhã cinza de terça-feira onde as probabilidades de tudo dar errado ou começar mal são quase totais. Quando eu acordo nesses dias me apego nas chances de ser surpreendida por outras pessoas, sabendo que dificilmente me surpreenderei comigo, eu aposto uma parcela das minhas fichas especiais nas pessoas, talvez isso possa definir-se em esperança. Eu aposto que vou ganhar um sorriso seguido de um bom dia, aposto que alguém vai comprar um chocolate só porque lembrou de mim ou que minhas amigas vão estar especialmente animadas conseguindo que as lágrimas saiam graças as risadas arrancadas por uma piada aleatória. Nesses dias eu aposto que você vai me chamar, dizer que sente minha falta quando eu fico emburrada, que precisa do calor de um sorriso e que

Leia Mais
Refletindo

É difícil mesmo compreender as pessoas, acostume-se. Nos temos o péssimo costume de esperar algo das pessoas que muitas vezes elas são incapazes de nos dar. Infelizmente, nos achamos que nossos pais, amigos, namorados, primos e avós devem ser perfeitos e não podem errar ou fazer escolhas erradas, afinal de contas eles escolheram ser pais, escolheram ser seus amigos, escolheram dormir e acordar ao seu lado sorrindo todos os dias. Mas deixa eu jogar a verdade na sua cara, só pra não perder o costume: Todos erramos. “Mas disso eu já sabia!” Será? Você sabe disso quando seus pais levantam a voz pra você, mesmo sabendo que você não fez nada de errado? Você faz isso quando o seu amor esquece de te avisar algo extremamente importante ou aquela data especial? Você faz isso quando seu melhor amigo faz um drama desnecessário ou resolve sair com alguma galera que não

Leia Mais
Refletindo

É complicado sabe? Essa coisa de gostar nunca foi o meu forte. Eu sempre escorreguei em algum tópico que era necessário pra fazer as pessoas ficarem e no fim das contas sempre pareceu que a culpa era minha, entende? Se esforça pra entender meus traumas e talvez assim você compreenda quem eu sou hoje. Infelizmente são eles que me fizeram ser assim, insegurança que transborda. Porque em fotos é fácil sorrir, achar frases de incentivo e fazer todos acharem que não doí, que nunca doeu e que a mulher maravilha sempre foi minha inspiração, quando na verdade eu estou bem mais pra Bela Adormecida, que se escondeu em uma torre na esperança de ser salva. Não tinha mais forças pra lutar, sério! Estava cansada e ficar presa na torre parecia a melhor opção pra fugir da realidade turbulenta que existia ao meu redor. Até que eu fui salva pelo amor,

Leia Mais
Refletindo

Talvez este seja só mais um texto sobre o quanto seus olhos parecem ter a tonalidade perfeita dos que eu sonhava para os meus filhos. E talvez seja mais uma frase que, quando você terminar de ler, vai te deixar apreensivo sobre o futuro e sobre o que nós ainda faremos juntos. Talvez sejam mais 10 minutos gastos do seu dia em pensar sobre como você vai se vestir neste fim de semana ou sobre o que você vai jantar (ou com quem). Talvez, dessa vez de certo e com uma probabilidade remota de você esquecer o quanto doeu das ultimas vezes. A questão é que nunca da pra ter certeza absoluta. Nunca dá pra dizer que é ou não algo. Nunca da pra confiar 100% ou pra colocar a mão no fogo sem nem fechar os olhos com medo das chamas e isso se chama incerteza. Quando saímos de

Leia Mais
Refletindo

Minha dúvida neste momento era saber se ligava ou não para marcar nosso último encontro. Você sabe, sempre levo tempo demais para decidir sobre qualquer coisa em minha vida. Mas aqui estou, numa espécie de súplica para que você não deixe de ir. Não se abstenha da obrigação de me dizer adeus dignamente. Talvez eu demore, mas cumprirei meu papel com força e a sanidade que ainda me resta. Ou não. E se você perceber que meu carro não vem pela avenida, retome seu caminho que só vai adiante e não olhe para trás. Me espere uma hora, mas não mais que duas. Você não tem mais a amarga obrigação de esperar qualquer coisa de mim. A verdade é que eu me cansei. Estou cheia, farta e saciada dessa nossa relação sem nexo algum. Não dá para viver em um relacionamento que só leva a gente para baixo, sabe? Não

Leia Mais
Refletindo

A única coisa que eu tenho certeza nessa vida, é que não tenho certeza de absolutamente nada. Levei muito tempo para descobrir que certezas são quase sempre frustrantes. Levamos uma vida inteira para provar ao mundo o quanto estamos certos e perdemos as melhores oportunidades no caminho. Juramos que somos capazes de fazer o amor desabrochar em um ambiente inóspito, quando na verdade, a gente é quem inventa possibilidades em meio a tantas improbabilidades. Sempre que me obrigo a gostar de algo por muito tempo, me frustro. Porque percebi cedo demais que, qualquer que seja o sentimento, para ser de verdade, é preciso que a gente solte as amarras e aceite que laço enfeita, não prende. Decidi não esperar demais. O ser humano tem essa mania boba de se prender as esperas da vida. Sempre torci pela recompensa, paciência e compreensão, mas dessa vez, só dessa vez, resolvi aceitar o

Leia Mais
Refletindo

Não adianta insistir, algumas coisas possuem um prazo de validade na nossa vida. Pessoas também. Não raro, ignoramos certos sinais, claros e evidentes, que tentam nos mostrar o encerramento de um ciclo. Não enxergamos porque o coração não deixa. Ou não quer. Não nos ensinaram como dizer Adeus, ainda mais no pleno do sentimento. Um dia a gente descobre que amar não é o suficiente. Não existe felicidade diária, ou um relacionamento sem divergências. Uma relação pode, inclusive, terminar sem brigas. O que indica o fim é exatamente uma ausência de reação que o outro possa lhe causar. Pro bem e pro mal. Se o abraço dele não lhe provoca mais aquela sensação de conforto, é hora de repensar a paixão. A harmonia até existe, um entra pela casa e já vai lavando a louça, enquanto o outro deixa o lixo ao sair pela porta. Ao deitar, o casal promove

Leia Mais
Refletindo

Eu não sei o que é, de fato, o amor, disse baixinho. Uma frase curta e simples se propôs a causar uma catástrofe em mim. Depois de muito pensar, eu não sei definir o que é. Quando digo “eu te amo”, me refiro a quê? Para mim, amor é assistir a um pôr-do-sol em boa companhia, sentir a chuva caindo de mansinho, ser feliz com alguém ou sozinho. É ter aquele abraço que chega sem que seja preciso pedir e, em meio ao silêncio, diz mais que todos os meus textos reunidos em uma folha qualquer. Eu me lembro quando disse que amava alguém pela primeira vez. A gente estava em um carro e em meio a uma conversa qualquer eu soltei: “eu te amo”. Acho que nunca assustei tanto um cara em toda minha vida. Ele foi educado o bastante para dizer que amor era uma palavra forte demais.

Leia Mais
Refletindo

Amor platônico é juvenil, não importa a idade. É uma vulnerabilidade constante, insegurança para qualquer passo em direção à pessoa desejada. É uma certeza de que tudo pode e vai dar errado no momento em que tentarmos quebrar essa fria distância entre os corpos. Amor platônico é amor só no nome. Sentimento indecifrável, mais parecido com encantamento e ilusão. Ocorre pela vontade de se apaixonar. É a idealização da paixão num biotipo específico, a necessidade de projetar em alguém o desejo por ser feliz. Amor platônico sonha ser correspondido e então desperta para uma realidade distante. Ele não me olha. Ela nem sabe meu nome. Sofremos com isso na escola, na adolescência, com o vizinho gato e o primo impossível. Mal conhecemos e já amamos. Amor na forma de falar, um amor totalmente condicional, que sobrevive apenas na fantasia da realidade. Platônico de Platão, que idealizava um amor sem cunho

Leia Mais