Desde os anos 60, com Twiggy, o culto pela magreza vem ganhando forças. Editoriais de moda com modelos longilíneas, esguias e de poucas curvas tornaram-se figurinhas carimbadas em revistas de moda. Considerada a Bíblia destas publicações, a Vogue iniciou o mês de maio com uma notícia que parece até mentira: sua nova política incentiva uma imagem corporal saudável. Deste modo, modelos menores de idade – abaixo dos 16 anos – e/ou com aparência de que possuem transtornos alimentares serão banidas. A partir da edição de junho, as novas regras já estarão sendo aplicadas. A intenção é que os leitores da Vogue passem a ser expostos a uma categoria mais saudável de modelos.

Estas são as diretrizes completas: “1. Não teremos a intenção de trabalhar com modelos abaixo da idade de 16 anos ou que aparentem possuir transtornos alimentares. Trabalharemos com modelos as quais, na nossa visão, são saudáveis e que ajudarão a promover uma imagem corporal saudável.” “2. Pediremos às agências para não enviarem-nos garotas menores de idade e diretores de casting irão checar carteiras de identidade em sessões fotográficas, desfiles e campanhas.” “3. Ajudaremos a estruturar programas de orientação onde modelos mais experientes guiarão e auxiliarão as mais jovens, ajudando a construir uma indústria consciente através de educação, como tem sido para a Iniciativa de Saúde do Conselho de Fashion Designers dos EUA.” “4. Incentivaremos produtores a criar um backstage com condições saudáveis de trabalho, incluindo opções de alimentação saudável e o respeito pela privacidade. Também incentivaremos a não manterem as modelos até tarde no trabalho.” “5. Incentivaremos estilistas a considerar as consequências de tamanhos surrealmente pequenos em suas peças de amostra, o que limita a quantidade de modelos que podem ser fotografadas em suas roupas, encorajando o uso de mulheres extremamente magras.” “6. Seremos embaixadores pela mensagem de uma imagem corporal saudável.

Notícia mais do que incrível! Já estava na hora da indústria da moda levantar esta bandeira, mostrando que a real beleza está em todos os biotipos. Transtornos alimentares são ameaças terríveis para nossa saúde e devem ser prevenidos desde cedo. Porque a tendência mais importante é ser saudável e feliz com o próprio corpo. Eu me amo! E você?

Post Anterior

Publicidade criativa

Próximo post

Versailles, como não amar?!